Núcleo de Educação Ambiental da COEPi

O que é?

A COEPi foi uma das 20 instituições selecionadas para receber recursos do Fundo Itaú de Excelência Social (FIES 2010) para ampliação de nosso Núcleo de Educação Ambiental. Com os recursos do FIES já construímos um novo módulo em nossa sede para abrigar o Minimuseu do Cerrado e reformamos nossa cozinha para trabalhar com alimentação saudável, receitas tradicionais, frutos do cerrado e alimentos produzidos em nosso espaço de agroecologia. Estamos revitalizando este espaço com o aprimoramento e a instalação de várias tecnologias sociais para o manejo sustentável de recursos hídricos (captação de água de chuva, caixa d’água de ferrocimento, sistema de irrigação por gotejamento e microaspersão, tratamento biológico de águas cinzas e esgoto); para a conservação de solos (curva de nível, cobertura, minhocário, compostagem, adubação verde e viveiro de mudas); e para o aproveitamento de energia limpa (aquecedor e desidratador solar).

Proposta COEPi

Equipar a COEPi com infraestrutura, tecnologias sociais e recursos humanos qualilficados para promover um trabalho de educação ambiental mais sólido junto a comunidade local, com ênfase no público infantil e juvenil, focado em três objetivos:

1) Disseminar conhecimentos sobre a biodiversidade do bioma cerrado e sensibilizar o público sobre a importância de sua conservação, através da implantação do Minimuseu do Cerrado na sede da COEPi e da realização de palestras nas escolas públicas de Pirenópolis;

2) Disseminar técnicas agroecológicas de melhoria e conservação de solo, através de cartilha informativa, de oficinas práticas e de visitas ao espaço demonstrativo de agroecologia da COEPi;

3) Implementar e demonstrar técnicas de uso sustentável de recursos hídricos e energéticos, através de oficinas práticas e da instalação de equipamentos demonstrativos na sede da COEPi.

Oportunidades

Contribuir para a educação ambiental da comunidade local e visitantes a fim de promover a conservação ambiental e minimizar impactos ambientais num momento de rápida expansão urbana e econômica de Pirenópolis e de devastação do bioma Cerrado.

Firmar-se como um núcleo de educação ambiental bem estruturado e equipado que possa atender tanto às escolas públicas e comunidade local, quanto aos visitantes e turistas interessandos em conhecer melhor o Cerrado e a Região dos Pireneus de Goiás, além de observar práticas agroecológicas e tecnologias socias voltadas para o manejo sustentável dos recursos edáficos (solos), hídricos e energéticos.

Duração

2 anos

Recursos

R$ 120 mil

Fonte

Fundação Itaú Social – http://www.fundacaoitausocial.org.br/

Situação atual

Finalizado. Prestação de contas aprovada.

Resultados Alcançados

  • Prédio do Minimuseu do Cerrado finalizado em julho de 2011;
  • Oficina de Vitral com reaproveitamento de garrafas e cacos de louça. Dois vitrais instalados no Minimuseu;
  • Cozinha da COEPi reformada e oficinas com frutos do cerrado em andamento;
  • Equipe de educadores ambientais da COEPi capacitada em técnicas de conservação de solo e produção de mudas florestais (parceria com Associação Barriguda);
  • Área de agroecologia da COEPi incrementada com nova área de compostagem, revitalização de minhocário e canteiros, policultivos (ervas aromáticas, hortaliças, tubérculos, leguminosas e frutíferas), implantação de sistema de irrigação por gotejamento e microaspersão e revitalização da trilha;
  • Oficina de reservatório de água de ferrocimento. Construção de reservatório de 25.000 litros no espaço de agroecologia da COEPi;
  • Atividades de conservação de solos e agroecologia com alunos do CRIARTE;
  • Capacitação em educação ambiental para professoras da rede pública de ensino de Pirenópolis (Escola Dom Emmanuel).