COEPi participa da visita ao Corredor Agroecológico do Caxambu e pesquisadores da EMBRAPA visitam a sede da COEPi

No dia 27 de janeiro de 2019 os colaboradores da COEPi (Rogério Dias, Victor Batista, Janayna Lavor e Alvimar Nascimento) participaram da visita técnica na propriedade agroecológica de Gabriel e Elias Mesquita no distrito de Caxambu, zona rural de Pirenópolis, acompanhados de pesquisadores da EMBRAPA. O evento organizado pela EMBRAPA/CPAC faz parte do projeto Corredores Agroecológicos, que tem como objetivo fortalecer os polos de irradiação da agroecologia, como estratégia para ampliar a produção de alimentos e sementes focados no manejo da agrobiodiversidade e sustentabilidade de pequenas propriedades familiares.

Os participantes tiveram uma verdadeira aula de campo sobre as práticas agroecológicas, com ênfase na conservação e melhoria de solos e sementes. Entre as muitas informações, destaque para as estratégias e a importância da melhoria participativa de sementes agroecológicas. O coordenador do projeto, Dr. Altair Machado da EMBRAPA, destacou a participação de Elias Mesquita como um dos melhores e mais ativos selecionadores de sementes agroecológicas de Goiás. Fica a dica para os agricultores de Pirenópolis e região que querem aprender mais sobre a agroecologia e ter acesso a boas sementes adaptadas à nossa região.

Após a visita aos plantios, os participantes puderam conhecer a agroindústria da família Mesquita, que produz uma variedade de conservas, com a marca Promessa de Futuro, nome do projeto que deu início a esta indústria baseada na produção agroecológica da família. Vale lembrar aqui o nome da sanitarista Nádia Rigueira que auxiliou a família Mesquita na criação desta agroindústria familiar na década de 1990. Após a visita os participantes puderam saborear um delicioso almoço da roça preparado por Dona Albertina com produtos saudáveis, sem agrotóxicos e ricos em nutrientes da produção da família Mesquita.

Estavam também presentes no evento a presidente da EMATER-DF, Sra. Denise Fonseca e representantes do IFB – Instituto Federal de Brasília (Campus Planaltina), que possuí o curso de graduação Tecnológico em Agroecologia.

Na parte da tarde os pesquisadores da EMBRAPA tiveram a oportunidade de conhecer a sede da COEPi, nosso espaço de agroecologia e o museu de ciências Oca da Terra. Boas articulações foram feitas para aproximar as instituições, tendo em vista nosso novo projeto de Modernização do Espaço Demonstrativo de Agroecologia da COEPi, que conta com apoio financeiro da Embaixada da Nova Zelândia no Brasil. A EMBRAPA poderá nos auxiliar bastante nos cursos de capacitação sobre banco de sementes, controle integrado de pragas e restauração ecológica, previstos neste projeto.

Notícias relacionadas